João Pessoa: Polo de Costura no Alto do Mateus será reformado e terá maquinário atualizado

O Centro de Inclusão Produtiva em Vestuário, popularmente chamado de Polo de Costura, no Alto do Mateus, será reformado e ganhará novas máquinas. As mudanças, necessárias para melhor atender aos usuários e ampliar os cursos no local, foram anunciadas, na quinta-feira (4), pelo secretário de Desenvolvimento Social da Prefeitura de João Pessoa, Felipe Leitão.

Foto: Edcarlos Santana

Ao visitar o local, Felipe Leitão renovou o compromisso de realizar as reformas necessárias e atualizar o maquinário, que é industrial. “Encontramos o local com condições muito precárias e um maquinário bastante velho. Estamos em uma missão para reformar o local e atualizar as máquinas para que não apenas a produção continue com qualidade, mas a gente também possa ofertar cursos para a população, em um equipamento que é tão importante para a comunidade”, reforçou.

O Polo de Costura foi criado com o objetivo de ser um celeiro de cursos profissionalizantes na área de vestuário, indo além do corte e costura, passando pela serigrafia, crochê e acessórios.

Devido à pandemia, os cursos foram suspensos, mas as máquinas continuam disponíveis para uso da comunidade, que pode realizar sua produção no Polo, mediante agendamento através do número (83) 3262-7745, seguindo as normas de biossegurança e com vagas limitadas por turno.

Foto: Edcarlos Santana

A costureira Sulamita Andrade frequenta o Polo de Costura há quase nove anos. Ela trabalha realizando pequenos consertos de roupas e por não contar com o maquinário ideal para seu trabalho em casa, recorre ao Polo para poder ajudar na renda familiar. “Comecei os cursos sem muita noção sobre costura, mas com o tempo, fui perdendo o medo e melhorando meu conhecimento. Ter à disposição esse espaço me ajudou bastante, porque eu não tinha trabalho e quando meu esposo esteve numa fase difícil, a costura ajudou a sustentar a casa. Com essa visita, minha expectativa é que melhore e dê mais cursos para que as mulheres possam ter uma profissão”, reforçou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui