Médico paraibano é cotado para assumir Ministério da Saúde

O médico paraibano, Marcelo Queiroga, que é o atual presidente da Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC), é um dos nomes cotados para substituir o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, que pediu para deixar comando do ministério, neste domingo (14). Pazuello decide deixar pasta após alegar problemas de saúde e em meio ao aumento de casos e de mortes por Covid-19.

Outro nome cotado para ocupar a vaga deixada por Pazuello, como citado na reportagem de O Globo, é o da professora associada da Universidade de São Paulo (USP) Ludhmilla Abrahão Hajjar. Marcelo Queiroga já foi cotado para o Ministério da Saúde, em abril de 2020, na saída do então ministro Luiz Henrique Mandetta.

O médico cardiologista Marcelo Queiroga é formado pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Fez Residência Médica no Hospital Adventista Silvestre, no Rio de Janeiro. Também fez treinamento em Hemodinâmica e Cardiologia Intervencionista, na Beneficência Portuguesa de São Paulo.

Em meio ao aumento de casos e mortes por Covid-19, Pazuello pede para deixar comando de ministério e alega problemas de saúde
Ainda de acordo com informações apuradas, é diretor do Serviço de Hemodinâmica e Cardiologia Intervencionista do Hospital Unimed, em João Pessoa. Além disso, teve atuação na Associação Médica Brasileira (AMB), na Sociedade Brasileira de Hemodinâmica e Cardiologia Intervencionista (SBHCI). Foi presidente da SBC na Paraíba entre 1998 e 1999 e presidente da SBHCI em 2012 e 2013.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui