Jonathan e namorada são indiciados pela morte e ocultação de cadáver de Patrícia Roberta

A Polícia Civil da Paraíba indiciou Jonathan Henrique, de 23 anos, pelo crime de feminicídio e pela ocultação de cadáver de Patrícia Roberta, em João Pessoa. A namorada dele, Ivyna Oliveira, também foi indiciada por ocultação de cadáver.

O que diz a defesa
O advogado de Jonathan, Rafael Garziera, disse que não há uma posição sobre o indiciamento, porque, segundo ele, a Polícia Civil não concedeu à defesa o acesso à perícia. Já o advogado de Ivyna Oliveira, namorada de Jonathan, disse que ela está apenas sendo investigada e que o inquérito não foi concluído.

A causa da morte de Patrícia ainda não foi revelada pela Polícia Civil. A assessoria informou que não pode dar mais informações sobre o caso porque a Justiça decretou o sigilo das investigações.

Sobre a morte
Patrícia, que é de Caruaru, veio a João Pessoa a convite de Jonathan. Eles se conheciam há cerca de 10 anos, de acordo com a Polícia Civil. Eles teriam estudado juntos em Caruaru, onde Jonathan chegou a morar.

De acordo com delegada Emília Ferraz, Patrícia confidenciou a uma prima que estava conversando com um “antigo namoradinho”. Na quinta-feira (22), ela disse à prima que Jonathan a chamou para passar o fim de semana na casa dele, para que ela conhecesse João Pessoa.

Patrícia fez sua primeira viagem interestadual. Chegou em João Pessoa na manhã de sexta-feira (23). Jonathan teria combinado de ir buscá-la, mas não foi e disponibilizou um carro por aplicativo para levá-la até a sua casa.

No sábado (24), Jonathan deixou Patrícia trancada no apartamento, dizendo que precisava resolver uma “situação”. Por chamada de vídeo com a mãe, Patrícia disse que estava triste porque eles teriam combinado de passear.

Segundo as trocas de mensagens com a mãe, Jonathan só chegou no domingo (25) no apartamento. Patrícia avisa que Jonathan chegou e que os dois iriam juntos para Caruaru. A mãe de Patrícia, Vera Lúcia, não conseguiu mais falar com a filha.

A família de Patrícia veio para a João Pessoa e registrou o desaparecimento da jovem na noite de segunda-feira (26). As polícias Civil e Militar iniciaram as buscas por Patrícia.

Os policiais foram até onde Jonathan morava, em Gramame. Na madrugada de terça-feira (27), uma testemunha contou que viu Jonathan com algo que seria um corpo enrolado em um tapete. A partir daí, a polícia iniciou as buscas por Jonathan e por esse possível corpo.

O corpo de Patrícia foi encontrado em uma mata no Novo Geisel, nas imediações de onde Jonathan morava, na tarde de terça-feira.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui