Marcelo Queiroga desmente Bolsonaro e nega guerra química originária da China

Em depoimento na CPI da Covid no Senado nesta quinta-feira (6), o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, desmentiu o presidente Jair Bolsonaro, que insinuou que a China produziu o novo coronavírus em um laboratório para uso em uma “guerra química, bacteriológica e radiológica”.

Questionado pelo senador Tasso Jereissati (PSDB-CE) se existe algum indício disso, Queiroga disse que desconhece “indícios de guerra química vinda da China”. Ele também afirmou que as relações com o embaixador em Brasília, Yang Wanming, são “excelentes” e que as declarações não as afetam.

O ministro disse, ainda, que Bolsonaro não se referia à China. O senador rebateu, dizendo que ele é um homem inteligente e que, evidentemente, Bolsonaro se referia ao país asiático.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui