Morre filha de paraibanos que foi espancada e queimada viva pelo marido em SP


Morreu, neste fim de semana, a mulher que foi espancada e queimada viva pelo próprio marido, em Franco da Rocha, na Grande São Paulo. Yara Vieira Silva estava internada em estado grave desde o dia 11 de abril, quando foi resgatada em chamas à beira da estrada.
Fabiano Araújo da Silva, de 37 anos, foi preso em flagrante. Em depoimento ele confessou as agressões, mas negou ter ateado fogo à esposa. Vítima e assassino estavam casados há cinco anos e tem um filho de quatro anos fruto do relacionamento. Yara Viera Silva, de 31 anos, era filha de paraibanos, da cidade de Cacimba de Areia.

Relembre o caso

Yara Viera Silva, de 31 anos, esta internado em estado grave no Hospital Geral Vila Penteado, após ter sido espancada e ter o corpo ateado fogo pelo próprio marido, na noite de 11 de abril. A decoradora foi deixada para morrer em um matagal próximo a rodovia Presidente Tancredo Neves, mas conseguiu ser resgatada depois que, com o corpo em chamas, correu para às margens da via e pediu ajuda para outros motoristas.
Ainda consciente, ela foi capaz de relatar o ocorrido para a equipe do SAMU. Afirmou que havia sido espancada e depois teve o corpo incendiado por álcool pelo marido, Fabiano Araújo da Silva, de 37 anos.
O homem foi preso em flagrante e deve responder por tentativa de homicídio. A irmã da vítima afirmou que ela pretendia se separar do esposo devido ao comportamento agressivo.

Morre mulher que foi espancada e queimada viva pelo marido em SP | Primeiro Impacto SBT

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui