PF prende em João Pessoa “um dos criminosos mais procurados do mundo”

Foi preso em João Pessoa, nesta segunda-feira (24), um dos homens mais procurados do mundo pela Interpol, a polícia internacional. A informação foi confirmada pelo ministro da Justiça, o delegado Anderson Torres, nas redes sociais.

Conforme o ministro, Rocco Morabito tem envolvimento com uma das maiores organizações criminosas do planeta, a Ndrangheta. Segundo Torres, o criminoso atuava no tráfico de drogas entre Brasil e Europa desde a década de 1990.

“Um dos criminosos mais procurados do mundo foi capturado, nesta segunda-feira (24), em João Pessoa (PB), graças ao trabalho em conjunto da Polícia Federal com a Interpol”, disse o auxiliar do presidente Jair Bolsonaro.

A Polícia Federal na Paraíba confirmou que Rocco Morabito foi preso no bairro Tambaú. O suspeito foi levado para a superintendência da PF em João Pessoa.

A operação

Como resultado de investigação conjunta realizada entre Brasil e Itália, a Polícia Federal efetuou a prisão de Rocco MOrabito em cumprimento a mandado de prisão expedido pelo Supremo Tribunal Federal. Ele estava em companhia de outro foragido italiano, cuja prisão para fins de extradição à Itália também será solicitada ao STF.

Desde ontem, uma equipe de policiais italianos do Escritório Central da INTERPOL em Roma, que participou da investigação, e dos Carabinieri, deslocou-se ao Brasil ante a perspectiva de que a prisão fosse realizada.

Há registros da atuação do preso com a organização do tráfico de drogas entre Brasil e Europa desde a década de 1990, conforme investigação à época realizada no âmbito de Operação denominada KING. Operações mais recentes da PF também indicaram a relação das atividades da ‘Ndrangheta com organizações criminosas brasileiras.

Com base em informações passadas pela INTERPOL Brasília, Rocco foi preso no Uruguai em 2017, depois de 22 anos foragido, para fins de extradição à Itália. No entanto, em 23 de junho de 2019 ele fugiu da prisão no Uruguai e era considerado um dos três fugitivos mais procurados pela Itália desde então.

A ‘Ndrangheta é considerada uma das maiores e mais poderosas organizações criminosas do mundo. A INTERPOL lançou recentemente um projeto dedicado exclusivamente à repressão em âmbito global às atividades desta organização criminosa, denominado Projeto I-Can (Interpol Cooperation against ‘Ndrangheta).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui