Prefeitura de Conde participa de audiências em Brasília para retomada de obras e de novos projetos para o município

Em Brasília, o secretário de Educação,Esporte e Cultura (Semec), Professor Thalles Medeiros e assessora técnica da Secretaria de Planejamento Maria Érica (Seplan) têm uma série de audiências em busca da retomada de obras e de novos projetos para a cidade de Conde.
Em reunião no Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), o secretário e a assessora pleitearam a retomada da construção de três quadras, todas com convênios vencidos. “Viemos buscar a reativação desses convênios, aproveitando a publicação de uma Portaria do Governo Federal para retomar essas obras”, informou Érica.
A construção da escola Noêmia Alves, no Centro da cidade, também é prioridade. Segundo a Seplan, a obra da escola tem algumas barreiras jurídicas que a Gestão está buscando solução em Brasília. Onde hoje é a escola, a Prefeitura quer construir uma escola de referência com 12 salas aulas, com estruturas como quadra poliesportiva, auditório e refeitório, equipamentos modernos e condicionador de ar.
A Semec quer o apoio do Governo Federal para implantar cursos técnicos e profissionalizantes para adolescentes e jovens, para facilitar o ingresso no mercado de trabalho.
Ao Ministério da Saúde a Gestão apresentou uma solicitação de readequação do fim da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) inacabada localizada na entrada do município. Não houve autorização para tanto. A Prefeitura buscará a conclusão da obra voltando ao intuito inicial de ser uma UPA.
Pleiteou-se ainda a reforma de Unidades Básicas de Saúde (UBS) e a retomada de liberações que estavam prestes a ser canceladas.
Érica, que é coordenadora de Habitação, compartilhou que a prefeita Karla Pimentel colocou a busca por melhorias de moradias e a construção de novas unidades como prioridade maior. A busca por por projetos e recursos para isso se deu em duas pastas, o Ministério do Desenvolvimento Regional, para construção de moradias em áreas urbanas, e a Fundação Nacional de Saúde (Funasa) para construção de residências nas zonas rurais.
O quilombo Gurugi também pode ser beneficiado pela ida à Brasília. O Ministério do Turismo foi demandado para a retomada da construção do Mercado de Artesanato, obra inacabada e com convênio vencido.
No Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) o pleito de um trator e um grade aradora foi atendido imediatamente. “Já obtivemos autorização para licitar estes implementos agrícolas”, informou Érica.
Além das metas citadas, os representantes da Prefeitura de Conde têm a missão de buscar programas e convênios que possam ser trazidos para o Conde. O propósito é colocar a cidade na rota do desenvolvimento.
SECOMD

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui