Wilson Santiago faz revelação sobre destino político: “Nem extrema esquerda, muito menos extrema direita, queremos um partido democrático”

O deputado federal Wilson Santiago tem recebido vários convites de legendas, após ser afastado pelo Partido Trabalhista Brasileiro (PTB) do comando partidário da Paraíba, para ingressar aos quadros de partidos e disputar as eleições de 2022 em uma nova casa política.

O parlamentar declarou nesta segunda-feira (10), durante entrevista ao programa Correio Debate, que seis partidos realizaram convites de forma oficial e outros dois de forma informal, mas que o mesmo considera prematura a tomada de decisão no momento. Para Santiago, é preciso ponderar a afinidade de suas ideias com as bandeiras partidárias de cada legenda. Ele também declarou que aguarda os trâmites de projetos em andamentos no Congresso Nacional para realizar uma escolha mais acertada.

“Nós recebemos o convite diretamente de seis partidos, e indiretamente de dois, ou seja, destes seis partidos, todos são amigos nossos, e que nós temos uma boa relação, mas nós precisamos ainda aguardar primeiro essa tentativa de reforma eleitoral que esta sendo discutida aqui no Congresso Nacional. Nós temos uma emenda constitucional que trata do sistema eleitoral e tem outros projetos que são resolvidos por leis ordinárias. Então essas duas frentes estão sendo discutidas aqui no Congresso Nacional e irão dar o posicionamento legal ao que se refere a filiações, ao andamento dos partidos, e também dos integrantes da classe política a partir de então”, disse.

Wilson Santiago afirmou que prefere aguardar, mas que irá tomar uma decisão no “momento oportuno”, pois ainda há muito tempo para discutir seu destino partidário até as próximas eleições.

“Nós temos prazo de filiação até 4 de abril de 2022, que é prazo máximo para quem quer mudar de partido e de quem quer se filiar em um partido para disputar as eleições. Então nós temos muito tempo para tratar esse assunto. Nós temos que ver qual o partido que na verdade se enquadra ou se afina com muito daquilo que nós queremos e pensamos e diante de tudo isso é que tomaremos a decisão em um momento oportuno”, declarou o deputado.

Santiago disse ainda que seguirá critérios democráticos para buscar um partido com o qual tenha identificação e que não se sente representado por extremismos.

“Meu posicionamento foi sempre contra o extremismo na política, nem nós gostamos e nem defendemos a extrema esquerda e muito menos também a extrema direita. Nós queremos um partido democrático, que respeite os posicionamentos dos parlamentares no congresso nacional”, enfatizou o deputado.

Em relação à forma como saiu do PTB, o parlamentar declarou que não guarda mágoas, que vai seguir em frente, pois “quando um partido começa a ter donos começam as divergências”, e reiterou que não segue extremismo nem para a esquerda nem para a direita, que este “não é e nunca foi o seu posicionamento”, e que por conta disto começaram a surgir desarmonias intransponíveis dentro da legenda.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui