Helton Renê nega conotação política em exoneração da PMJP e diz que pediu demissão para resolver problemas pessoais

O suplente de vereador, Helton Renê (Republicanos), esclareceu, nesta terça-feira (8), os motivos que o fizeram deixar o cargo de assessor técnico da Secretaria de Trabalho da Prefeitura de João Pessoa. Helton disse que pediu exoneração para tratar da saúde da esposa, que sofre de um quadro severo e crônico de depressão.

“Minha esposa tem, há um tempo, sofrido de depressão em estado severo e crônico, diagnosticado e temos buscado tratamento por todos os lados, mas não tem surtido o efeito desejado. Precisei me ausentar dos afazeres para tratar minha esposa. A situação é delicada e mexe com toda a família”, explicou.

Renê refutou qualquer conotação política com a demissão. Ele, inclusive, fez questão de agradecer ao prefeito Cícero Lucena (Progressistas) pela oportunidade. “ Em princípio pensamos em trabalhar em home office, mas achamos por bem não prosseguir por não dar a qualidade necessária ao trabalho”, destacou.

Helton Renê é primeiro suplente de vereador em João Pessoa. Nas eleições municipais de 2020, ele obteve quatro mil votos, mas não conseguiu se eleger por causa do coeficiente eleitoral. Helton também foi secretário de Defesa do Consumidor da Prefeitura da capital, na gestão do ex-prefeito Luciano Cartaxo (PV).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui