Câmara acaba de rejeitar a PEC do voto impresso

A Câmara dos Deputados acaba de rejeitar a PEC do Voto Impresso. Foram 229 votos a favor, 218 votos contra e uma abstenção. Eram necessários 308 votos para a aprovação. Faltaram 79 votos ao governo para inserir na Constituição a obrigatoriedade de inclusão do voto impresso no sistema eleitoral brasileiro. 

A rejeição da PEC, que já havia sido derrubada na comissão especial. Trata-se de  uma grande derrota do presidente Jair Bolsonaro, a mais eloquente em dois anos e meio de governo. 

A proposta votada foi a original, apresentada pela deputada Bia Kicis. Durante toda a tarde, deputados da oposição e da situação se revezaram na tribuna, defendendo ou condenando a proposta. 

O desfile de tanques de guerra na Esplanada dos Ministérios durante a manhã acabou sendo predominante nos pronunciamentos, com protestos veementes dos deputados da oposição. 

Encerrado

Ao final da votação, o presidente da Câmara, Arthur Lira, fez um rápido pronunciamento. Agradeceu aos deputados pelo comportamento e disse que a Câmara havia cumprido com sua obrigação de zelar pela democracia. E fez para que o assunto seja encerrado definitivamente na Casa.  

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui