Tandara é suspensa por “potencial violação” do antidoping e está fora das Olimpíadas

A seleção brasileira de vôlei feminino tem um grande desfalque para a fase final das Olimpíadas de Tóquio. Na noite desta quinta (manhã de sexta no Japão), o Comitê Olímpico do Brasil (COB) anunciou a suspensão provisória da oposta Tandara. Segundo o comunicado, a jogadora cometeu “potencial violação da regra antidopagem” em exame realizado dia 7 de julho no centro de treinamento da CBV em Saquarema.

Tandara retornará ao Brasil ainda nesta sexta-feira. Logo mais, às 9h, a seleção brasileira enfrenta a Coreia do Sul pela semifinal. Antes, à 1h, jogam Sérvia x EUA pela outra semi. Procurada pelo ge, a oposta não quis se pronunciar sobre o caso. Segundo a própria atleta, ela precisa entender o que aconteceu antes de manifestar-se sobre a suspensão.

O COB não informou qual foi o tipo de violação cometido pela atleta nem se foi encontrada alguma substância proibida no exame da jogadora de 32 anos. O Comitê informou apenas que recebeu uma notificação da Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem (ABCD) na última madrugada.

Confira a nota oficial do COB:

O Comitê Olímpico do Brasil recebeu nesta madrugada no Japão, através da Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem (ABCD), a notificação quanto à suspensão provisória por potencial violação de regra antidopagem pela atleta Tandara Caixeta, da seleção feminina de voleibol. O teste foi realizado no período fora de competição no centro de treinamento da modalidade em Saquarema no dia 7 de julho. Tandara retornará ao Brasil.

A equipe feminina de voleibol disputa partida semifinal dos Jogos Olímpicos contra a Coréia do Sul esta noite, 8/8, às 21h (Japão).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui