Argentina cancela amistosos contra a seleção brasileira feminina na Paraíba

A Associação de Futebol da Argentina (AFA) anunciou nesta quinta-feira (2), que a seleção feminina de futebol não disputará mais os dois amistosos contra a seleção brasileira programados para a Paraíba. Os confrontos aconteceriam nos dias 18 e 21 de setembro, nos estádios Almeidão (João Pessoa) e Amigão (Campina Grande).

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e a Federação Paraibana de Futebol (FPF) ainda não se pronunciaram sobre o assunto.

Em nota, a AFA disse que o cancelamento se deu por causa das “várias restrições aplicadas aos voos da Argentina devido à pandemia”. Além disso, a entidade também destacou a “nula disponibilidade de lugares para as datas programadas”.

Ao ge, a assessoria da seleção feminina afirmou que a CBF ainda mantém a esperança de resolver as questões pendentes para poder enfrentar a Argentina nas datas previstas.

Confira a nota:

A Associação de Futebol da Argentina comunica que, apesar do esforço conjunto com a Confederação Brasileira de Futebol, a Seleção Nacional Feminina Sênior não poderá disputar as partidas agendadas para os dias 18 e 21 de setembro na Paraíba.

As várias restrições aplicadas aos voos da Argentina devido à pandemia, somadas à nula disponibilidade de lugares para as datas programadas, obrigaram a esta decisão a ser tomada apesar da disponibilidade de ambas as equipas para os jogos amigáveis. As condições superam esta Associação, que tem feito todas as medidas possíveis para tornar a viagem possível.

A AFA agradece a disposição e colaboração da CBF neste assunto. Estamos ansiosos para conhecê-lo em breve nas quadras.

Público vetado na Paraíba

O governador João Azevêdo (Cidadania) descartou a presença de público nos jogos da seleção brasileira feminina de futebol. Para justificar o veto, ele usou como exemplo a partida entre Atlético-MG e River Plate realizada em Belo Horizonte-MG.

Segundo Azevêdo, o prefeito Alexandre Kalil (PSD) liberou a presença de torcedores, porém as medidas sanitárias estabelecidas pelos órgãos de saúde não foram respeitadas.

O governador da Paraíba pontuou que “o exemplo mostrado em Minas Gerais mostra que, infelizmente, os protocolos ficam apenas no papel”. Inclusive reafirmou que os estádios poderão receber qualquer evento esportivo, desde que sem público. Segundo ele, não é a intenção do Governo do Estado promover esta liberação no momento.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui