Morte de motoboy completa uma semana; suspeito está foragido

O acidente que matou o motoboy Kelton Marques, de 33 anos, em João Pessoa, completa uma semana neste sábado (18). A tragédia aconteceu em um cruzamento da Avenida Flávio Ribeiro Coutinho, o Retão de Manaíra. O motorista suspeito de causar o acidente teve a prisão preventiva decretada e está foragido.

Na quinta-feira (16) decisão da juíza Francilucy Rejane de Sousa Mota, da 2ª Vara do Tribunal do Juri de João Pessoa, derrubou o sigilo no processo envolvendo o atropelamento e morte do motoboy.

O acidente

Kelton Marques fazia entregas de um restaurante que atendia durante as madrugadas. O acidente aconteceu quando ele voltava para casa. De acordo com a Polícia, um carro em alta velocidade ultrapassou o sinal vermelho e atingiu a moto em que o trabalhador estava. O motorista não permaneceu no local para prestar socorro.

Conforme o delegado Luiz Eduardo, responsável pelo caso, foram encontradas latas de cerveja e substâncias entorpecentes no carro que causou o acidente.

O motorista suspeito de atropelar e matar Kelton Marques acumula exatos R$ 7.842,58 em penalidades de trânsito, com a maioria das multas por excesso de velocidade.

Homenagens e protestos

Após o acidente, motoboys, familiares e amigos da vítima fizeram protestos pedindo justiça pela morte de Kelton. 

Nesta sexta-feira (17), familiares do motoboy morto no acidente solicitaram a mudança do nome da avenida em que o acidente aconteceu. A proposta sugere que a avenida passe a ser chamada Kelton Marques de Sousa, substituindo o título atual (Flávio Ribeiro Coutinho).

A proposta do requerimento foi assinada pela deputada Cida Ramos (PSB) e enviada ao prefeito de João Pessoa, Cícero Lucena (PP).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui