Juíza é flagrada beijando condenado por matar policial

Uma juíza de Chubut, na Argentina, está envolvida numa polêmica depois de ter sido flagrada beijando um detento, condenado a pena de prisão por ter matado um agente da polícia, no último dia 29 de dezembro.

De acordo com o site Clarín, o “comportamento impróprio”, que deu origem a uma investigação interna, ficou registado pelas câmaras de vigilância do estabelecimento prisional.

No vídeo, a magistrada aparece reunida com o recluso, a quem acaricia e beija.

A juíza em questão, Mariel Suárez, pertencia ao coletivo de juízes que condenou Cristian Omar ‘Mai’ Bustos a prisão perpétua pelo homicídio de um policial em 2009.

Em 22 de dezembro de 2021, apenas alguns dias antes de ser flagrada aos beijos com o recluso, a juíza votou contra a pena aplicada, pedindo uma menor.

A investigação pretende agora averiguar em que circunstâncias se deu o encontro entre Mariel e Cristian, quanto tempo durou e o que aconteceu durante o mesmo, para esclarecer se houve ou não violação de alguma lei. Se assim for, a magistrada pode vir a ser suspensa e ir a julgamento.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui